NASCE UM EMPRESÁRIO

Em 1975, funda, com sua esposa Regina, sua própria empresa, a Construtel, atuando na construção de redes telefônicas.

Com a Construtel, Marcio encontra seu caminho profissional. É um jovem empresário ousado e inovador, com grande capacidade de agregar equipes. Já demonstrava, nessa época, o talento como gestor, que é sua marca até hoje.

Em 1979, funda sua segunda empresa, a Batik. Nas décadas de 80 e 90, as empresas vivem um enorme crescimento.

Desde sua criação, as duas empresas sobressaíram no cenário mineiro e de outros Estados, pelo diferencial de um forte vínculo com seus colaboradores, estimulados a participar ativamente das decisões. As duas empresas implementaram, desde o início, a política de participação em resultados e ampla gama de atendimento psicossocial aos colaboradores e suas famílias. Em 1998, a Construtel foi considerada a melhor empresa de Serviços do Brasil pela Revista Exame. Ao vender suas empresas, toma uma atitude pouco comum no mundo empresarial: divide parte dos lucros com os seus funcionários.

Marcio sempre acreditou no crescimento da indústria brasileira. Participou da direção de diversas entidades empresariais, como a Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil) e a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).