BH Resolve é exemplo de eficiência no serviço público da capital

Inaugurada em 2010, central presta 800 tipos de serviços em um único espaço; 98% das pessoas avaliam atendimento como ótimo ou bom

Bastam alguns minutos de conversa com as pessoas que procuram a central de atendimento do BH Resolve, no centro de Belo Horizonte, para entender os 98% de avaliação entre "ótima" e "boa" que os belo-horizontinos dão para o serviço. Criado em 2010, no segundo ano da gestão Marcio Lacerda, o BH Resolve é um exemplo de eficácia e competência na gestão pública. Em um único prédio, na avenida Santos Dumont, 360 funcionários se revezam no atendimento de 800 tipos de serviços relacionados à administração municipal em 20 áreas diferentes. O nome traduz a ideia e a prática do serviço. Sem burocracia e com rapidez, o cidadão ganha tempo na hora de resolver pendências com a administração do município. Desde que foi criado, há quase dois anos, 2 milhões de pessoas passaram pelo BH Resolve. Por dia, são 5.000 atendimentos.

O office boy Marvin Soares da Silva é um deles. Ele vai à central quase todos os dias e conta que tem conseguido realizar seu trabalho com muito mais rapidez desde que a central passou a funcionar. "Antes do BH Resolve (o atendimento) era mais demorado e a gente tinha que ir a muitos lugares. Aqui tem como resolver tudo de uma vez só e assim eu economizo tempo". Da última vez em que passou pela central, Marvin solucionou em cinco minutos uma pendência antiga da empresa para a qual trabalha. "O atendimento das meninas do guichê sempre é muito simpático. Hoje, resolvi um problema antigo e adiantou muito o meu serviço". Na saída, ele fez questão de registrar o "ótimo" no sistema eletrônico de avaliação do atendimento.

A espera não é longa, mas quem procura a central do BH Resolve tem conforto até chegar sua vez no guichê. Além dos equipamentos de autoatendimento, a central conta com banheiros, bebedouros e até uma sala de leitura. Dois elevadores e uma rampa são opções às escadas. 

Com uma pendência em relação ao IPTU, a dona de casa Célia Reis resolveu procurar a central. Saiu de lá com o problema resolvido e com a satisfação de ter sido bem atendida. "A menina (atendente) foi muito educada e simpática. O que eu perguntei ela me respondeu, o que eu tinha dúvidas ela me explicou. Não tenho nada a reclamar do serviço", disse ela.

Tradicionalmente, questões ligadas à Secretaria Municipal de Finanças (SMF) e à adjunta de Regulação Urbana (SMARU) são as que têm mais demandas no serviço.

Com a inauguração do BRT Santos Dumont, no próximo ano, aumentarão as facilidades para quem utiliza o serviço. Uma estação irá funcionar bem em frente ao prédio da central. Atualmente, quem utiliza o transporte público conta, além dos pontos de ônibus da região, com outras duas opções: o terminal rodoviário e a estação central do metrô.

 

Outras Realizações