Belo Horizonte é referência nacional com Programa Segundo Tempo e atende 15 mil alunos em 76 escolas municipais

Projeto piloto em fase de teste irá servir de modelo para o restante do país a partir de 2013

O Programa Segundo Tempo é uma iniciativa do Ministério dos Esportes que a Prefeitura de Belo Horizonte está transformando em modelo a ser repetido em todo o Brasil. Apesar de já estar implantado na capital desde 2003, foi a partir de 2010 que o atual formato passou a ser executado. De acordo com a coordenadora geral do convênio, Consuelo Silva Costa, foi preciso aperfeiçoar o modelo implantado pelo Governo Federal para que o Segundo Tempo estivesse adequado à realidade da capital mineira. "Fizemos um piloto voltado aos alunos da Escola Integrada, cuja avaliação final acontecerá em agosto de 2013. Se estiver tudo certo, como estamos vendo até agora, nosso modelo será levado para o resto do país".

Atualmente, o programa atende a 15 mil alunos de 76 escolas municipais, divididos em 151 núcleos. Cada núcleo é coordenado por um profissional de Educação Física e conta com um monitor, estudante de Educação Física. "As atividades oferecidas são de caráter educacional e têm como objetivos o desenvolvimento integral das crianças e dos adolescentes", conta a coordenadora. "Ao democratizar o acesso à prática e à cultura esportiva, pretendemos promover a conscientização corporal e a exploração dos limites e potencialidades desses jovens, além de desenvolver seu espírito solidário e o respeito pela coletividade."

As atividades do Programa Segundo Tempo são oferecidas no contra-turno escolar, em quatro horas semanais, e englobam modalidades esportivas coletivas (basquete, futebol, futsal, handebol e vôlei) e individuais (ginásticas rítmica, artística e olímpica, atletismo, capoeira, lutas, esportes de raquete entre outros). A cada bimestre, os alunos têm contato com uma modalidade coletiva e uma individual, em sistema de revezamento que permite aos praticantes o contato com diferentes práticas corporais.

O coordenador pedagógico do programa, Carlos Henrique Rios Trindade, conta que as atividades proporcionam aos alunos mais disciplina e concentração. "Isso ajuda no desempenho escolar e promove melhorias na qualidade de vida e na convivência da criança e do jovem com a família e a comunidade". O Segundo Tempo é oferecido a estudantes de 6 a 17 anos e prioriza crianças e adolescentes de comunidades localizadas em áreas de vulnerabilidade social.

As atividades são programadas conforme a demanda e a cultura escolar local. "Apesar de o programa fornecer material de primeira qualidade, algumas escolas não possuem espaço adequado para todos os esportes. Nesses casos, lançamos mão de outros recursos como parcerias com clubes esportivos da cidade. Também contamos com a criatividade e competência dos coordenadores de núcleo, que elaboram alternativas para a prática esportiva", garante.

Outras Realizações