Em troca de desconto em dívidas municipais, clubes oferecem atividades gratuitas à população

Por mês são beneficiados, em média, 3 mil cidadãos; crianças carentes de aglomerados estão entre os atendidos

Em Belo Horizonte, a dívida de clubes recreativos com impostos municipais está sendo revertida em benefícios para a comunidade. Através do programa Esporte Para Todos,  implantado em 2010, no segundo ano da gestão Marcio Lacerda, clubes e instituições recreativas conseguem quitar com descontos débitos do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e também regularizar situações mais antigas, que entraram na dívida ativa do município. Em troca, as instituições oferecem à população diversas atividades gratuitas voltadas para a saúde, o esporte e a educação. Desde que foi criado, 23 clubes aderiram ao programa de incentivo fiscal. Por mês, são em média pelo menos 3 mil cidadãos beneficiados com as atividades gratuitas.

Os descontos para os clubes podem chegar a 30% no IPTU e a até 80% nos casos de dívida ativa. Em troca, as instituições se engajam em programas da prefeitura voltados para crianças, adolescentes e pessoas com deficiência, por exemplo. Com preparação técnica e capacitação, profissionais dos clubes passam a atuar nas políticas sociais e, no decorrer do programa, são acompanhados e avaliados por equipes da prefeitura.

O Barroca Tênis Clube foi a primeira instituição a aderir ao projeto. Por meio do Esporte para Todos, o clube atende hoje cerca de 130 pessoas, incluindo crianças do Aglomerado Morro das Pedras. Os beneficiados têm acesso a aulas de natação, judô, taekwondo, esgrima, ginástica localizada, pilates, yoga e musculação, totalmente gratuitas. "O Barroca já desenvolvia um trabalho social junto à comunidade carente do Morro das Pedras desde 2000. O programa Esporte para Todos veio contemplar nossa vontade de ampliação do atendimento", destaca Geovani Magalhães, presidente da instituição.

Graças ao programa, o filho de sete anos da agente de saúde Iara Martins tem aulas de natação toda semana em um dos clubes parceiros. E o melhor: sem pagar nada. "Se não fosse assim, nós não conseguiríamos matricular o Patrick, pois não temos condições de pagar. A natação é muito importante para a formação dele e sei que essas aulas são mais um incentivo", afirma a mãe do garoto.
Outro parceiro do projeto, o Mackenzie Esporte Clube atende atualmente 155 pessoas por meio do Esporte para Todos. No clube, são oferecidas aulas de vôlei e basquete. Carlos Rocha, presidente da instituição, elogia o projeto criado na atual gestão. "O incentivo fiscal ajuda os clubes a desenvolverem atividades importantes para a população. É uma forma construtiva de a prefeitura beneficiar os cidadãos com atividades saudáveis e educativas, dando às pessoas mais qualidade de vida".

 

Outras Realizações